Linhas de Pesquisa

 

 

Análise de Discurso
 
Pretende-se dar uma formação específica em Análise de Discurso, voltada para a compreensão do funcionamento da linguagem, pensando-se a relação da língua com sua exterioridade (sujeito, situação e memória constitutiva). Desse modo trabalhar-se-ão os processos de significação e os sujeitos em suas relações, levando o mestrando à compreensão de como qualquer objeto de linguagem produz sentidos. Sendo os textos as unidades de análise, visa-se familiarizar o aluno com os modos como o discurso se textualiza, como as formas lingüísticas se articulam, funcionando na produção de efeitos de sentidos. Explicita-se assim a relação da forma como a língua é a matéria específica do discurso e este da ideologia e como isto está presente em qualquer fragmento de linguagem (seja verbal, não-verbal, seja explícito, ou implícito). Objetiva-se preparar este pesquisador, seja ele da área de linguagem ou de outras áreas de conhecimento, a compreender diferentes formas de discurso em seu modo de existência e funcionamento na sociedade.
 

Língua e Ensino

Os professores de língua, pressionados entre conhecimentos produzidos, seja com objetivos formais, seja com objetivos normativos, perdem de vista a maneira como a linguagem funciona, como a língua, enquanto fato social, se articula, em seus bastidores, tendo sua própria forma sujeita a falhas e afetada em sua prática pela maneira como “acontece” em um sujeito que é um sujeito histórico. Pensar a relação entre linguagem e sociedade trará a esse especialista da linguagem subsídios que permitam, ao compreender essas determinações do funcionamento da linguagem, dar a conhecer para seu aprendiz de forma mais eficaz o como a língua é. Esse profissional da linguagem, que é o professor de línguas, deve estar preparado para saber colocar-se frente às questões postas pela forma e funcionamento da língua na prática de ensino/aprendizagem, e dar condições para que seu aluno o faça, de modo compreensivo e eficiente, em situações de linguagem politicamente significadas. Desse modo ele não estará submerso no poder da linguagem, mas relacionado a ele. Não há conhecimento lingüístico neutro. O ensino de línguas deve, portanto, ter como componente fundamental uma forma de reflexão que seja capaz de apreender a relação Língua/Estado/Nação com suas políticas de língua.
 
 
 

Linguagem, Conhecimento e suas Tecnologias

 

A linha de pesquisa Linguagem, Conhecimento e suas Tecnologias tem como objetivo  a compreensão das novas tecnologias e mídias digitais da sociedade contemporânea,  considerando a produção de(das) tecnologia(s) em diferentes momentos da história, de outras formações sociais e da cultura. As investigações, propostas nesta linha de pesquisa, estão inseridas em uma perspectiva em que diferentes teorias da linguagem podem se dedicar ao estudo da tecnologia e da automatização de seus modelos que funciona heuristicamente para interrogar o funcionamento das diferentes linguagens em diferentes materialidades.  Historicamente, as tecnologias constituem artefatos necessários que têm modificado não só a relação do homem com a natureza e a sociedade, mas também – e principalmente – a relação do homem com a máquina, o que retorna para a relação do homem com o homem. Assim, com a efervescência das novas tecnologias, assiste-se ao nascimento de novas formas de significar as relações do sujeito consigo mesmo, com a linguagem, com a sociedade e também com o conhecimento. Sendo nossa sociedade uma sociedade do conhecimento, e da informação, isto é de suma relevância.  Ao tomar essas questões como objeto de estudo e pesquisa, a linha Linguagem, Conhecimento e suas Tecnologias instiga reflexões sobre o papel da tecnologia – não esqueçamos que, como aprendemos, um dicionário, uma gramática, é uma tecnologia – na sociedade.  Interessa, assim, procurar compreender os diferentes deslocamentos que se produzem a partir das novas tecnologias, a saber, as novas formas de ensino-aprendizagem, de textualidade, de autoria, de efeitos-leitor, de produção e circulação do conhecimento e de relações sociais que daí derivam. Desse modo, os efeitos da entrada das tecnologias sobre o sujeito e sobre a relação do sujeito com a sociedade ocupa uma posição central nas reflexões e pesquisas propostas nesta linha. Além disso, o que é importante para a construção de nosso programa, nossa proposta é tratar esta linha na interface com as outras duas, Análise de discurso e Língua e ensino.

MESTRADO E DOUTORADO

Programa de Pós-Graduação

em Ciências da Linguagem